Em nossa situação [protestantismo brasileiro], entretanto, a retidão moral é importante, sem ser decisiva. Católicos, espíritas, ateus podem ter vidas de extraordinária beleza moral. Mas a nobreza moral, por si, não é uma evidência da salvação. O pecado moral pode ser perdoado. Mas o erro intelectual é fatal para a salvação da alma. Ora, sendo a comunidade aquela que detém o monopólio do conhecimento verdadeiro, o conhecimento da verdade e a sua conseqüência, a salvação, exigem o perfeito ajustamento da consciência individual à consciência coletiva. A consciência coletiva, assim, é um absoluto sagrado. A evidência da salvação individual é o seu dizer repetitivo do conhecimento da comunidade. (Rubem Alves em a Religião e Repressão, Teológica e Edições Loyola, pág. 158 e 159.)

Anúncios