Imagem

O que vejo quando te vejo?

A vida inventada por Deus em nós.

Toda a grandeza da criação

em meio metro de choro e colo.

Recém chegada à nossa luz,

seu choro cessa no colo certo.

 

 

O que vejo quando te vejo?

A curiosidade pulsando em passos,

menina de olhar aceso,

fôlego inquieto ansiando pelo novo.

Sua ida desconcertada ainda

encontra abrigo tão logo vinda.

 

O que vejo quando te vejo?              

Papai ou mamãe, o que importa?

se as palavras, tão logo ditas,

pronunciam o som do afeto

de quem entendeu o que vale:

Qual for a fala, o amor é que diz.

 

 

 

O que vejo quando te vejo?

              A intensidade das fantasias nos olhos e gestos

Quando corre, pula e grita,

brinca, brinca e brinca.

A vida com gosto de menina.

 

 

O que vejo quando te vejo?

A vocação doce de voltar pra casa.

A recepção empolgada abrindo a porta,

a convicção feliz do melhor lugar.

Minha filha, minha amiga, meu lar.

 

 

O que vejo quando te vejo?

Deus alinhando meus erros e acertos,

você me aproximando de Deus,

fazendo-me pai, ensina-me a ser filho.

Nosso abraço faz descer o Céu,

um chamego e a vida faz sentido.

 

O que vejo quando te vejo?

10 anos brindados de Ana Clara.

A cada Agosto um gosto de festa.

A cada Agosto, gosto mais de viver.

A cada Agosto, a cada dia,

Ana Clara, gosto mais de você.

 

O que vejo quando te vejo?

Vejo você 10 vezes mais filha.

10 vezes mais linda, 10 vezes maior.

Os primeiros 10 anos de uma mulher.

A criança da criação,

A criação de um mundo melhor.

Anúncios